segunda-feira, 24 de junho de 2013

ALGUMAS AVES LIMICOLAS PRESENTES NA RIA DE ALVOR VISTAS ATRAVÉS DA MAXIMAFILIA

Caros leitores,

aqui vos deixamos um artigo elaborado pelo Sr. Américo Rebelo, no qual faz uma descrição sobre aves limicolas presentes na Ria de Alvor.


A Ria de Alvor situa-se no Algarve, entre Portimão e Lagos tendo uma extensão de 1700 hectares, formando um complexo sistema estuarino no litoral do Barlavento Algravio, composto por dunas, sapais e salinas, bem como, a Quinta da Rocha e a Abicada, penínsulas com seus habitats mistos de mato, floresta e terrenos agrícolas.
A Ria de Alvor está dividida e resguardada do mar por duas línguas de areia, as quais formam a Praia de Alvor e a Meia Praia e foi reconhecida como “ Sítio Natura 2000 “, não só pela sua beleza, mas também, pela pesca, criação de moluscos e crustáceos, que são uma fonte de rendimento para a população local, bem como, a presença de espécies e habitats que são uma prioridade europeia.
A Ria de Alvor faz parte das rotas de migração mundial das aves. Em média, cerca de sete milhões de aves migram de forma sazonal entre o norte da Europa e o continente africano através do oceano Atlântico e do mar Mediterrâneo. A maioria dessas aves têm a Ria de Alvor como ponto de paragem, aproveitando os habitats existentes para a obtenção de alimento, refúgio para descansarem e, eventualmente, acasalarem e nidificarem.
Ao longo das diferentes estações do ano a formação avifaunística da Ria de Alvor sofre algumas alterações com a chegada e a partida de diversas espécies de aves, e as aves limícolas, na época da preia-mar, dividem-se pelos sapais e zonas de salinicultura abandonadas para se alimentar e repousar.
De acordo com um estudo do Dr. Mark Bolton, realizado no ano de 1988, sobre a abundância e diversidade de aves que dependem dos habitats existentes nas zonas húmidas, o mesmo demonstrou que os sapais da Ria de Alvor eram os que tinham maior número de espécies de aves ao longo do ano, existindo uma grande variedade de aves limícolas.
As aves limícolas têm como características as pernas compridas, e habitam perto da água, ao longo da costa, bem como, em lodaçais e pântanos. Existem algumas espécies que se adaptam a viver também em zonas mais secas. Normalmente durante a época da migração e no Inverno estas aves são vistas sempre em grandes bandos. A sua alimentação é muito diversificada, podendo ser à base de insetos, minhocas, pequenos peixes, molúsculos, crustáceos, assim como, de alguma matéria vegetal. O ninho é uma cova no solo e por vezes é camuflado com vegetação por causa dos seus predadores.

A nível filatélico e de cartofilia têm sido realizadas, em diversos países, várias emissões de selos, postais ilustrados e postais máximos alusivos a estas espécies, conforme alguns exemplares aqui demonstrados o testemunham.(Américo Rebelo, 2013)



Caso esteja interessado em copiar ou descarregar o artigo deverão contatar o email: nucleofilateliafaro@gmail.com

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ligações

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...