quarta-feira, 1 de junho de 2011

Amadeo de Souza-Cardoso

Caros leitores,

no passado dia 26 de Maio, os CTT - Correios de Portugal, procederam à colocação circulação de mais uma série de selos . Desta vez a temática abordada é o centenário do Museu de Arte Contemporânea.

O Primeiro selo da série retrata a obra "Tristezas, cabeça" de Amadeo de Souza-Cardoso.

"Amadeo de Souza Cardoso nasceu a 14 de Novembro de 1887 em Manhufe, freguesia de Mancelos, no concelho de Amarante. Fez estudos liceais em Amarante e frequentou a Academia de Belas Artes de Lisboa em 1905, tentando seguir o curso de Arquitectura que interrompeu para partir para Paris, em 1906, instalando-se, então, em Montparnasse. Frequentou ateliers preparatórios para o concurso de admissão às Beaux-Arts parisienses, ainda, com destino a Arquitectura, vindo, no entanto, a dedicar-se exclusivamente à Pintura, tendo frequentado a Academia Viti do pintor espanhol Anglada Camarasa. Nesta primeira época realizou várias caricaturas e algumas pinturas marcadas por aspectos naturalistas e impressionistas. Em 1910 fez uma estadia de alguns meses em Bruxelas e em 1911 expôs trabalhos no Salon des Indépendants, em Paris, havendo-se aproximado progressivamente das vanguardas e de artistas como Modigliani, Brancusi, Archipenko, Juan Gris, Robert e Sonia Delaunay. Em 1912 publicou o álbum XX Dessins e expôs no Salon des Indépendants e no Salon d’Automne. Em 1913 tomou parte, com oito trabalhos, nos Estados Unidos da América, no Armory Show, aí restando algumas das obras expostas, hoje patentes ao público nos museus americanos. Nesse ano participou ainda no Herbstsalon da Galeria Der Sturm, em Berlim. Em 1914 encontrou-se em Barcelona com Gaudi, parte para Madrid onde é surpreendido pela guerra. Regressou a Portugal, instalando-se em Manhufe e casou no Porto com Lucia Pecetto que conhecera em Paris, já, em 1908. Pintou com grande constância, refez algumas obras no seu atelier da Casa do Ribeiro, cultivou a amizade com Eduardo Viana, Almada Negreiros e os Delaunay (que então se instalaram em Vila do Conde). Em 1916 expõe no Porto 114 obras como título Abstraccionismo que serão também expostas em Lisboa, num e noutro caso com novidade e algum escândalo. Em 25 de Outubro de 1918 Amadeo morre 
em Espinho vítima da "pneumónica" que então grassava em Portugal."

Retirado de: http://oseculoprodigioso.blogspot.com/2005/10/souza-cardoso-amadeo-de-cubismo.html

Outros selos no qual é referido Amadeo de Souza-Cardoso:




Ficha Técnica:

País Portugal
Data de Emissão25 de junho de 2007
tema principalBelas Artes (Artistas) 
AssuntoMuseu Colecção Berardo - Amadeo de Souza Cardoso - "Sem Titulo (Ponte)"
Largura50,0 milímetros
Altura40,0 milímetros
Denominação0,45 €
Número em conjuntoSérie de 8 selos
Layout / Formatofolha de 25
Perfurações11,75 por 11,75
Selo autoridade emissoraCTT Correios de Portugal SA
ImpressoraImprensa Nacional Casa da Moeda

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ligações

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...